Gladiadores do Altar

 Gladiadores do Altar

gladiadores-altar-universal

Por Leandro Ferraz

Olá queridos leitores tudo bem?

Essa semana como previsto suponho eu, iremos tratar de um assunto que foi muito enfatizado na semana passada, divulgado em praticamente todos os meios de comunicação, um exército formado pela Igreja Universal intitulado de Gladiadores do Altar. Os mesmos vestem uniformes pretos e verdes, entram marchando no templo cheio de fiéis, batem continência, gritam palavras de ordem ditadas por um líder e se dizem “prontos para a batalha” (confesso que chega a dar até um certo medo) mais enfim. Bom, até ai tudo normal, tendo em vista que se restrinja apenas ao caráter religioso, o problema é se isso tomar proporções maiores, e ai?

Por meio de nota publicada em seu site, a Iurd diz que “buscar uma motivação violenta ou condenável em jovens uniformizados que marcham e cantam unidos em igrejas é tão absurdo quanto enxergar orientação fascista em instituições como o ‘Exército da Salvação’ e o Movimento Escoteiro, ambas organizações mundiais com base cristã e que, como a Universal, também se utilizam a analogia militar de forma positiva e pacífica.”

Para início de conversa, não entendo o real motivo para se criar tal “exército”, levando-se em consideração que o objetivo das religiões é pregar a paz mundial, a harmonia entre os povos e etc… Chega a soar contraditório se pararmos para analisar. Isso reflete claramente o quanto o fundamentalismo cristão no Brasil tem se tornado cada dia mais uma ameaça a diversidade sexual, e a proposta de um estado laico. O receio não só meu, mas de boa parte dos seres pensantes é que isso fuja do controle. Tudo é normal e nada alarmante até não gerar conseqüências graves, espero que isso não venha acontecer, mais se por exemplo começarem a perseguir ateus e homossexuais por exemplo? Muitos vão dizer que isso é exagero, que não tem possibilidade de acontecer, mais eu não vejo dessa forma. Podemos citar aqui, alguns casos que começaram inocentemente com esse, e que se tornaram catástrofes futuramente.

Um dos casos mundialmente conhecido é o Ku Klux Kan, para quem não sabe o que é, se trata de várias organizações racistas dos Estados Unidos que apoiam a supremacia branca e o protestantismo (padrão conhecido também como WASP) em detrimento de outras religiões. Tudo começou com uns idiotas com panos brancos na cabeça, da mesma forma que está começando Os Gladiadores do Altar, até que morreu o primeiro negro, depois o segundo, o terceiro e ai quando se atentaram para a situação a mesma já tinha fugido ao controle.

As Cruzadas também é um ótimo exemplo de como as coisas podem fugir do controle, se trata de movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa (nome pelo qual os cristãos denominavam a Palestina) e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão. Estes movimentos estenderam-se entre os séculos XI e XIII, época em que a Palestina estava sob controle dos turcos muçulmanos. No médio oriente, as cruzadas foram chamadas de “invasões francas”, já que os povos locais viam estes movimentos armados como invasões e porque a maioria dos cruzados vinha dos territórios do antigo Império Carolíngio e se autodenominavam francos. Ou seja, invadiram cidades catequizando arbitrariamente as pessoas, usando a religião como escudo para tais atos.

Espero que não tentem infiltrar uma espécie de “estado islâmico brasileiro” pois, no congresso já temos a bancada evangélica atuando fortemente, querendo até incluir o criacionismo na grade de ensino das escolas (tema já citado em outra matéria, segue o link: https://aasaoficial.wordpress.com/2014/11/19/criacionismo-obrigatorio-nas-escola-e-serio-isso/ ). Seria um retrocesso gigantesco se essa lei fosse aprovada, após tanta evolução por parte da ciência, iriam ensinar sobre Adão e Eva para as crianças na escola, seria engraçado se não fosse trágico.

Podemos destacar também que pela constituição federal, a formação de grupos paramilitares é crime, mais pelo visto, ninguém está se importando com isso, marcham dentro das igrejas e desferem gritos com braços esticados apontando para o altar, lembrando muito o exército de Hitler. Esse totalitarismo que está sendo imposto deve ser freado o mais rápido possível para se evitar uma tragédia futura, quem já viu o filme A Onda sabe do que eu estou falando, e se caso ainda não viu fica a dica. Meu receio começa partindo do preceito que a cada dia, cresce cada vez mais a comunidade evangélica no Brasil, diferente da Dinamarca e da Suécia por exemplo onde a população é 80% de ateus. A lavagem cerebral que conseguem exercer nas pessoas é impressionante, o indivíduo começa a freqüentar o templo evangélico, e em pouco tempo está totalmente tomado pelas doutrinas e ensinamentos absurdos pregados por eles e o pior, recriminando os infiéis e os não adeptos a doutrina

Desejo que isso não se expanda e venha a se tornar uma epidemia futuramente, que a liberdade de expressão seja respeitada e a liberdade de escolha também. Não quero ser perseguido simplesmente por ser ateu e pensar diferente dos demais, assim como os homossexuais também não podem ser perseguidos simplesmente por terem uma opção sexual diferente. Vivemos em um estado “laico” pelo menos na teoria, e não se pode obrigar as pessoas a compactuarem com esse absurdo. Como se já não bastassem extorsões, lavagem de dinheiro e disseminação do ódio entre as massas promovido pela igreja evangélica, agora eles possuem um “exército”.

Para fechar deixo a vocês uma frase do grandioso Friedrich Nietzsche: “Não posso acreditar num Deus que quer ser louvado o tempo todo.”

Qualquer crítica ou sugestão, comente abaixo que responderei com todo prazer, um abraço e até a próxima.

Anúncios

3 comentários sobre “Gladiadores do Altar

  1. Pingback: Compartilhando Ódio | AASA: Ateus e Agnósticos-Sociedade Ateísta

  2. Concordo demais Lú Gomes, cada um se defende com as armas que tem, se ninguém está se importando com o que pode vir a se tornar futuramente um grupo de extermínio, temos que fazer nossa vigilância por nós mesmos!

    Curtir

  3. Muito bem colocado, prevenir é sempre melhor que remediar. Como em nosso país o fascismo é fascinante, infelizmente duvido muito que alguém se enteresse por essa luta, a ñ ser ateus. O jeito é se preparar para a guerra tbém.:(

    Curtir

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s