O problema por trás do casamento cristão. (Incrível história)

Por Lucas Belarmino

Para Deus o casamento só acontece uma vez.

E então, felizes para sempre?

casamento-quase-acabou

Não gosto de ver pessoas vivendo suas vidas infelizes por determinação religiosa.

Poucos dias atrás falava com uma de minhas funcionárias sobre este assunto. Ela me contou que os pais dela, cristãos, estavam sempre brigando e isso era tão comum, que se alguns dias não brigassem alguma coisa teria acontecido.

Segundo ela os pais não se davam bem, mas no fundo ela tinha certeza que eles se amavam (ou queria ter certeza).

Não é raro conhecermos casais que tenham casado e depois de alguns meses ou anos o sentimento que os mantinha tivesse desaparecido. O problema parra esses casais é que só podem escolher uma vez e, portanto, não podem errar na previsão do futuro relacionamento.

Quantos casais cristãos vivem a infelicidade lado a lado?

Quantos empurram com a barriga, talvez desejando mesmo que inconscientemente que algo aconteça para separara-los?

Mas e agora Deus o que fazer? O que aconteceu com esse relacionamento, como reconstruir os sentimentos?

Procura-se o pastor, vão ao encontro de casais, acham uma terapia em conjunto que talvez reacendesse as chamas da paixão.

Pareceu funcionar, talvez por algumas semanas ou alguns meses, mas tudo voltou como era. Desistir? Ainda não!

O casal da televisão tem um relacionamento exemplar, inclusive escreveram um livro sobre isso. Então foram comprar.

Acabaram-se as páginas e nada funcionou. Não havia desconfiança de nenhuma das partes. O marido tinha certeza que a esposa não trairia, pois era temente a Deus.

Já ele, pensava muito em trair e pedia a Deus que tirasse essa tentação de seu pensamento. Dessa forma viviam suas vidas. Buscando em todos os meios reencontrar um sentimento acabado.

O Pastor defendia a possível cura dos homossexuais, com a mesma certeza que vendia a cura do relacionamento desprovido de sentimentos. Justificava os problemas do casal com a falta de fé e insistia para que orassem com mais convicção.

Alguns casais não resistiam à tentação e o bafafá na Igreja era de traição. A aparente felicidade no rosto daqueles que supostamente traiam despertava a curiosidade e instigava outros cristãos. Quando não existia mais amor em casa, buscava-se mesmo que sem intenção, com os olhos, outra companhia.

Filhos e netos iam e vinham e talvez isso distraísse a infelicidade do casal. Era uma pena quando a casa ficava vazia, pois a presença da outra pessoa já não era suportável.

Mas foi o que Deus planejou e o casamento é apenas uma vez. Os desejos, a infelicidade e o tédio devem ser superados, busque em Deus, Ele é a solução, todos firmavam ao casal.

O marido torcia pelo dia que sua vida tivesse um fim. Anos repreendendo seus desejos o fizeram esquecer os prazeres e conformar-se. A esposa fazia o que a bíblia mandava, obedecia e servia o marido, enquanto ele quem trabalhava para sustento da casa.

Os anos se passaram e o relacionamento chegou a tal ponto de não mais existir infelicidade. Esqueceu-se o que era felicidade, portanto o oposto, também não poderia permanecer.

O convívio passava a ser suportável, com muitos filhos e netos, e a sensação de ter mantido o padrão e o estereótipo que agradava a Deus e a sociedade, mesmo que não agradasse aos protagonistas.

E assim se validava o sentimento. Em um paradoxo, tal qual, o amor a Deus. Plantado o desejo, mas colhido o medo.

Eis mais um motivo para libertarmos o povo de Deus, de Deus!

Não se pode prometer o amanhã.

Case quantas vezes for preciso e ame o tanto que precisar amar.

Só desejo que seja feliz.

Texto de Lucas Belarmino

É pena que você pense
Que eu sou seu escravo
Dizendo que eu sou seu marido
E não posso partir

Como as pedras imóveis na praia
Eu fico ao seu lado sem saber
Dos amores que a vida me trouxe
E eu não pude viver

Aprendi o segredo da vida
Vendo as pedras que choram sozinhas
No mesmo lugar

Eu não posso entender
Tanta gente aceitando a mentira
De que os sonhos desfazem aquilo
Que o padre falou

Porque quando eu jurei meu amor
Eu traí a mim mesmo, hoje eu sei
Que ninguém nesse mundo
É feliz tendo amado uma vez.

Musica: Medo da chuva

Artista: Raul Seixas

vale-a-pena-manter-um-casamento-apenas-pelos-filhos-1

Anúncios

Um comentário sobre “O problema por trás do casamento cristão. (Incrível história)

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s