Crucifixo ou Punição: a escolha é sua!

Por Leandro Ferraz

320px-Harmonices_Mundi_0001-lg

Olá caros leitores, tudo bem? Ontem me deparei com uma matéria divulgada pelo G1 no dia 15/12/2014  que achei de suma importância trazer a tona na coluna essa semana, um professor na Itália foi punido simplesmente por retirar da sala de aula um crucifixo, o título da matéria me chamou a atenção pois destaca exatamente isso, o enunciado é “Itália pune professor por retirar crucifixo de sala de aula…” O mesmo justifica dizendo que retirou o objeto em protesto ao posicionamento homofóbico da igreja. É importante destacarmos que uma lei criada na época do facismo obrigava as escolas a exibirem o crucifixo.

Igreja e suas imposições, como sempre. Ora, pelo visto ainda vivemos um período digamos que de “inquisição” por parte das igrejas, onde se você discorda ou age de maneira contrária as ideologias religiosas você ainda é punido. Isso ao meu ver foi exatamente o que aconteceu com o professor Davide Zotti. Na matéria também citam que o professor é militante de uma associação de homossexuais, o mesmo contou em sua página do facebook que “ havia retirado o crucifixo da sala para protestar contra as posições “homofóbicas” da Igreja Católica. A pessoa se sente incomodado com ornamento, o remove do seu local de trabalho e isso é motivo de punição?

Por essas e outras que sempre venho aqui defender um estado laico, onde seremos livres de qualquer intervenção religiosa, independente a qual área estivermos nos referindo. Não é justo o ser humano não ser livre para discordar, questionar, debater ou dialogar referente a certos assuntos. Todos os campos, são passíveis de questionamentos e discussões, não é pecado nem ofensa nenhuma questionarmos quanto a os assuntos religiosos. Já ouvi dizer por ai que religião não se discute, porque não? Sempre que não nos posicionamos e opinamos referente a um assunto, estamos sujeitos a receber cabresto de pessoas até menos gabaritadas do que nós. Claro que sempre temos que ter um mínimo de conhecimento sobre o que assunto abordado, para colocarmos em pauta e darmos nossa opinião.

Davide também destaca na matéria o seguinte: “”Exerci o direito de defender a laicismo do Estado para o qual trabalho. Para o reitor, não cumpri com os meus deveres”, escreveu. Como assim? Não concordar com algo e não cumprir com os seus deveres são coisas exatamentes diferentes, imaginem se essa moda pega? Se todo mundo independente de sua orientação religiosa for obrigado a ter em seu ambiente de trabalho um crucifixo pendurado na parede, e o não cumprimento da “lei” for passível de punição? O mais incrível é que desde 1984 o catolicismo já não é a principal religião seguida na Itália, e mesmo assim essa lei absurda criada na época facista continua em vigor. Facismo pra quem desconhece o termo é uma forma de autoritarismo político, autoritário, nacionalista.

Enquanto formos coagidos a agir da forma e nos moldes impostos pelas religiões, viveremos esse conflito de ações, pensamentos. Temos que ser livres para podemos escolher nossos caminhos e o que melhor nos representa. Não será dessa forma, impondo leis e punições, sejam elas severas ou não, que irão conseguir nos controlar, isso só vem gerar mais revolta e questionamentos por parte dos demais. Não tenha medo de questionar, discordar, discutir, isso não faz de você um “pecador” como dizem, pelo contrário, faz de você um ser racional e de personalidade, assim como Davide Zotti foi com sua atitude.

Para finalizar deixo a vocês uma frase do grandioso filósofo alemão Friedrich Nietzsche “Estou longe de conhecer o ateísmo na condição de resultado, menos ainda como conhecimento: em mim ele é compreensível na qualidade de instinto.”

Um abraço a todos e até a próxima!

Anúncios