O que vamos fazer hoje, vossa Santidade? O de sempre Majestade, tentar dominar o mundo!

Por Laudenir Araújo

vamos-evangelizar-o-mundo-e1350859720157

O século VII foi marcado pelo crescente numero de adeptos de uma religião monoteísta difundida pelo “profeta” Maomé. O Islamismo ganhava força na Palestina, onde Jesus Cristo nascera, pregara e morrera.  Estes originários do Turquestão, os turcos, haviam se convertido ao islã, e uma de suas tribos, os Seldjúlcidas ocupara, em meados do século XI, a Mesopotâmia, a Síria, a Palestina e parte da Ásia Menor, proibindo as peregrinações de cristãos.

A igreja e o Império Romano estavam acuados e puseram em prática o plano de tentar “salvar” a Terra Santa e a Europa ocidental, dando origem às CRUZADAS.

Originalmente as cruzadas eram conhecidas como Guerra Santa, por ser basicamente uma guerra religiosa entre o Islã e o Catolicismo, mas também havia outros interesses como o comércio nas terras ricas do oriente.

O Pontífice da época era Urbano II, ele convocou a nobreza europeia a criar uma expedição militar das potências cristãs, com o objetivo claro de reconquistar Jerusalém e outros lugares por onde Jesus teria passado domínio do Islã.

Dos séculosXI ao XIII houveram 8 cruzadas sendo a primeira delas iniciada em 1095 teve a duração de 4 anos indo até o ano de 1099, ano que conseguiram retomar Jerusalém.As Cruzadas representavam vantagens para a nobreza secundogênita (2° geração), uma vez que apenas os primogênitos (1° geração) teriam direito de herança sobre a terra e os bens da família. Assim, os movimentos cruzadistas davam a esses nobres a chance de possuir terras, motivando-os a lutar contra os “infiéis”.

Podemos concluir por esse parágrafo que naquela época, igreja e estado caminhavam de mãos dadas e que o objetivo da dita “GUERRA SANTA”, era apropriar-se dos bens conquistados.

Foi criada em 1118, em Jerusalém, uma Ordem de Cavalaria chamada de Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, famosa como Ordem dos Templários. Ela era composta por nove cavaleiros franceses, entre eles Hugo de Payens e Geoffroy de Saint-Omer. Seu objetivo, pelo menos aparentemente, era velar pelas conveniências e pela proteção dos peregrinos cristãos no território sagrado e logo após deu-se início à segunda cruzada (1147 a1149) Nessa cruzada os católicos foram derrotados por que conseguiram reconquistar Lisboa do domínio dos muçulmanos.

Percebam que novamente não se buscava a vontade de Cristo, mas sim, o desejo de um Império falido de reconquistar suas posses.

Assim aconteceu em todas as 6 cruzadas seguintes, tudo o que o Império desejava era terras e subjulgar outros povos.

A infinita ganancia dos imperadores, califas, emires. entre outros que se proclamaram divindades é que fez surgir esse mal chamado religião e esta por sua vez perpetuou-se até os dias atuais provocando guerra entre os povos, ódio, ganância, propagando a miséria, fome e doenças entre outros males à humanidade.

Para encerrar deixo-lhes com uma frase do PadreJean Meslier:

(“Jevoudrais, etceseraledernier et leplusardent de messouhaits, jevoudrais que ledernierdesroisfûtétrangléaveclesboyauxdudernierprêtre.”)

Eu gostaria, e este será o último e o mais ardente dos meus desejos, eu gostaria que o último rei fosse estrangulado com as tripas do último padre.”.

Anúncios

2 comentários sobre “O que vamos fazer hoje, vossa Santidade? O de sempre Majestade, tentar dominar o mundo!

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s