Manipulando destinos

Por Leandro Ferraz

aborto

Estamos aqui mais uma vez, para abordarmos uma reportagem que veio à tona exatamente no dia 15 de novembro de 2014, onde o título menciona “Papa condena aborto e eutanásia e adverte: jogar com a vida é pecado…”
Pense comigo caro leitor, um líder religioso, religião que no sentido manipulação é mestrado no assunto, vir condenar ferozmente atitudes tão delicadas quanto aborto e eutanásia? Me espanta ver uma figura pública e tão formadora de opinião como o Papa se posicionar dessa forma.
Primeiramente vamos entender melhor sobre o aborto, a prática só é permitida pela lei brasileira em três ocasiões: quando há risco de vida para a mulher causado pela gravidez; quando a gravidez é resultante de um estupro; ou se o feto for anencéfalo (sem cérebro). O aborto também vem a ser liberado fora do território nacional, onde tal a lei é permitida. Quanto ao aborto ser legalmente liberado somente nessas ocasiões não me deixa espantado, pois sem ser liberado já acontecem N aberrações no mundo, imaginem se fosse totalmente liberado? Teríamos muito mais casos de crianças com má formação no mundo e com isso o número de abandono de incapaz seria absurdo.
O que me chamou a atenção bastante atenção na declaração foi a condenação a eutanásia, uma vez que as religiões pregam tanto a compaixão pelo próximo. Será mesmo um pecado aliviar a dor de alguém que esteja sofrendo brutalmente, mesmo que pra isso seja necessário tirar a vida do indivíduo? E quando esse indivíduo se trata de uma pessoa próxima, um ente familiar? Continua sendo um “pecado” como citado pelo pontífice, ou a forma de pensar muda?
Deveriam repugnar ao meu ver os “pecados” realmente cometidos pelas religiões, como as cobranças abusivas dos fiéis, dízimos absurdos cobrados dos mesmos, charlatões fingindo curas a todo momento, fazendo com isso que os mesmos acreditem que estão curados e não procurem a medicina colocando a vida dos mesmos em risco, submetendo seguidores ao ridículo por dinheiro, e não condenar de tal forma assuntos tão polêmicos que podem facilmente serem vistos de outra forma partindo de pontos de vista diferentes.
Na reportagem o pontífice também cita “O pensamento dominante às vezes sugere uma “falsa compaixão” para justificar o auxílio a uma mulher para realizar um aborto, um ato de dignidade fazer uma eutanásia, uma descoberta científica ‘produzir’ uma criança e considerar isso um direito e não um dom”, ressaltou o pontífice. “Tenham cuidado, por que experimentar e jogar com a vida é um pecado contra Deus, o criador”.
Estranho quando ele cita jogar com a vida, enganar os fiéis a todo momento, ameaçando-os com um “Deus” que é subjetivo (pode ser que exista ou não) não vem a ser manipulador da mesma forma? Crença baseada em ameaças, também não vem se equiparar a tal atitude? Esse jogo da vida citado por ele, é bem mais covarde e cruel dentro das religiões espalhadas pelo mundo. Religiões essas muitas vezes usadas para destruir conceitos morais e éticos, passar por cima de culturas e impor regras absurdas como não se maquiar, não cortar o cabelo, não poder mudar a cor do mesmo, não poder se tatuar, não poder aparar pelos pubianos, axilas e etc, usando o pecado como desculpa para inibir as pessoas.
Me chamou a atenção também quando o mesmo cita “‘produzir’ uma criança e considerar isso um direito e não um dom…” Não concordo mesmo que seja um dom, ao meu ver é exatamente bem mais do que isso, um avanço gigantesco da ciência, alcançado com longos anos de estudos e pesquisas que veio a ajudar milhões de casais espalhados pelo mundo a realizar o sonho de ter uma criança e por motivos genéticos não conseguiam concretizar a fertilização.
Espero que o Papa do alto de seu garbo, pense melhor nas declarações que anda fazendo e que venha a refletir sobre o que acontece no mundo devido a imposições e ensinamentos na maioria das vezes absurdos repassados por religiões, que cada um tenha a liberdade de acreditar no que quiser, sem ser ameaçado por pecados, inferno, enfermidades e etc… Que o verdadeiro livre arbítrio venha a ser exercido não só na teoria, mais na prática também, e que isso venha a englobar todos os campos, pois no país que vivemos, não vemos isso ser aplicado na prática em momento algum…
Segue o link da reportagem citada na matéria: http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/papa-condena-eutanasia-e-adverte-brincar-com-a-vida-e-pecado-contra-deus
Um abraço a todos e até a próxima, pra fechar deixo a vocês uma frase pertinente ao momento, do grande pensador Voltaire:

“A falsa ciência cria os ateus, a verdadeira, faz o homem prostrar-se diante da divindade.”

Anúncios

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s