Criacionismo obrigatório nas escolas: É sério isso?!

Por Leandro Ferraz

Esta semana vou  abordar um assunto que todos vocês devem ter visto nos veículos de comunicação ultimamente:  redes sociais, sites de notícia e etc… Quando li achei de um completo absurdo e de uma falta de respeito com as outras crenças sem tamanho. O pastor Marco Feliciano, deputado federal pelo PSC (PSCristão!!!) apresentou no dia 13 de novembro quinta-feira um projeto de lei que defende o ensino do criacionismo a toda a rede de educação, seja ela pública ou privada.

segunda matéria

 “Para justificar tamanho desrespeito o mesmo ainda argumenta: “Hoje mais do que nunca o “cientificismo” que muito nos ajuda, tem rejeitado qualquer conceito ou ensino de origem divina como se fosse possível submeter à autenticidade do Criador em laboratório de experimentos humanos. (…) “

Não sei se esse projeto é ou  foi criado por vontade dele mesmo, ou se serve apenas para mantê-lo nos holofotes da mídia. Não é possível que uma pessoa que ocupa o cargo de pastor, reconhecido nacionalmente, por seu meio, defenda esse tipo de inclusão.

Mesmo sem conhecimento que bilhões de anos se passaram desde o possível  Big Bang até o surgimento dos primeiros seres vivos, para início de conversa, qualquer pessoa que se interesse o mínimo que for pelo assunto, entende que se tivesse existido uma célula que seja, naquela expansão (sim, e não explosão como muitos dizem, mais isso é outra história) primordial do universo, ela jamais teria escapado à desintegração.

Porque a teoria evolucionista o incomoda tanto? Vamos lá caro leitor!

Charles Darwin deve estar se “revirando no caixão” com tamanha atrocidade proferida. Charles para quem não conhece nasceu na Inglaterra em 1809 e foi o responsável, juntamente com Alfred Wallace, pela publicação da Teoria da Evolução.

A Teoria da Evolução defendida inicialmente por Darwin e Alfred muitas vezes não é bem compreendido por leigos no assunto, o que ocorre até nos dias de hoje, já chegou até a ser confundido com superioridade em tempos mais primórdios.  Ao longo dos anos, várias pessoas interpretavam o termo da forma que bem entendiam, vou citar agora alguns absurdos com relação ao assunto. Por exemplo: na África a evolução – e o evolucionismo cultural- foi usada   para justificar o colonização. Muitos achavam que os africanos eram seres inferiores ao restante da raça humana (pois seriam mais próximos dos macacos), logo poderiam ser escravizados.

Devemos pregar o respeito a todas as religiões, pois vivemos em um meio onde a pluralidade delas. As pessoas devem ser livres para poder expressar sua forma de pensar, a partir de um conceito, estudo, livros, meio social… Devemos ter o livre arbítrio para passar os ensinamentos que quisermos aos nossos filhos. Se esse projeto chegar a ser aceito, estaremos retrocedendo  exatamente ao final do século XVIIII com relação a liberdade de pensamento. Por esses motivos, sempre saio em defesa do estado laico, onde cada um tem a sua forma de pensar e é livre para escolher seu “caminho” religioso, ou não. Você pode até ensinar para o seu filho sobre a existência de um “Deus”, mais não pode impor que todas as crianças do mundo venham a ter a mesma crença, modo de pensar e  ensinamentos que ele.

A Teoria da Evolução – Hoje chamada por alguns de Teoria Sintética da Evolução, assim como o próprio nome diz vem evoluindo constantemente através dos anos, assim como a matemática, química, física, biologia e etc.. Com o passar dos anos a ciência vem cada dia mais aberta a novas evidências.

Esse projeto ridículo vem fazer com que as crenças de parte da sociedade, sejam impostas para a sociedade inteira, além de interromper tamanha evolução histórica, onde muitos já não enxergam mais o mundo como uma figura estática, esse pensamento retrógrado retarda a evolução, por isso infelizmente deve ser levado a sério.

Para fechar, deixo pra vocês mais uma declaração inacreditável do Pastor: “Ensinar apenas o EVOLUCIONISMO nas escolas é ir contra a liberdade de crença de nosso povo, uma vez que a doutrina CRIACIONISTA é a predominante em todo o nosso país.”

Fica a pergunta, por ser predominante a teoria Criacionista como ele cita, deve ser passada para todas as crianças do Brasil?

Segue link da matéria em questão: http://poracaso.ocponline.com.br/marco-feliciano-propoe-ensino-de-criacionismo-nas-escolas/

Anúncios

2 comentários sobre “Criacionismo obrigatório nas escolas: É sério isso?!

  1. Pingback: Gladiadores do Altar | AASA: Ateus e Agnósticos-Sociedade Ateísta

  2. Esses religiosos são muito escrotos!
    Só fazem merda e depois ainda reclamam estarem sofrendo perseguição.
    Sofrem de burrice crônica. Só pode!!!

    Curtir

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s