Crescimento do número de evangélicos ou troca de doutrina?

Por Welbert Cabral

 

Hoje quero propor uma conversa.  Quem se interessar, é só deixar seu comentário aqui nesta publicação, ok?!


Ultimamente tenho ouvido (e lido!) muita gente falando sobre um suposto crescimento numérico dos que se dizem cristãos – neste caso evangélicos, associado a um aumento da representatividade política deste mesmo segmento.
Bom, então precisamos aprofundar essa análise e verificar o que realmente tem acontecido, para não cair nos contos “malafaianos” , nem acreditar nas fanfarrices destes que reproduzem os discursos dos “Mala-faias”, “Feliz-anus”  e sua corja.


Primeiro quero chamar atenção a uma foto que fiz há algum tempo atrás, como rascunho, comparando os dados do Censo 2000 e Censo 2010, sobre o crescimento ateísta e sobre esse suposto ‘crescimento”. Vejamos a foto:

 

censo ateu

 
Pra quem não acreditar, podem acessar o Censo de 2000 e o 2010 e conferir por si mesmo.
Concluo então que não houve crescimento nenhum de cristãos no país, apenas uma troca CONVENIENTE de doutrina – Católica x Protestante. Pelo contrário, houve uma diminuição dos mesmos.


 

Aproveito para deixar aqui minha crítica àqueles (cristãreligiao se discuteos) que sequer se dão ao trabalho de ler o próprio livro sagrado(Bíblia), regurgitando somente o que lhes é passado pelos seus líderes (pastores, bispos, diáconos,….) em dias de domingos.

Ou nem isso, pois só decoram versículos ou passagens bíblicas. Sendo, então, facilmente manipulados como massa de manobra. Cedendo a chantagens emocionais, diante de uma retórica baixa e asquerosa, usando o inferno fictício (pois sequer encontra embasamento dentro do próprio fundamento de sua religião).

Fazendo do púlpito palco para  propagandas políticas, com discurso de que devem votar em “irmãos”. ABSURDO!!!

 

 

 


Em segundo lugar, quero também atentar para um detalhe, que se trata de terminologias. Estou falando sobre o que significa Ateísmo, Teísmo ( monoteísmo ou politeísmo),  Deísmo e Panteísmo. Destaco que se denominar “sem religião” não significa propriamente ser ateu, podem ser pessoas que crêem em um deus teísta, mas que não segue nenhuma religião especificamente.  Podem ser deístas, ou panteístas também.
Porém, vale a pena perceber que desde 2010, houve um “boom” entre as chamadas “mídias alternativas”, dentre elas o Facebook e o Twitter tem se tornado um instrumento fortíssimo para a promoção do secularismo, culminando em uma representatividade ateísta muito forte.

porque combater religiao 3
Dito isto, quero convidá-lo (leitor@), a responder o que pensa sobre:

  1.  O crescimento do número de ateus assumidos nos últimos anos?
  2. O aumento do fanatismo protestante?
  3. A interferência religiosa na política?
  4. Os projetos religiosos no senado?
  5. A representação ateísta face essa interferência política?
  6. O futuro crescimento numérico do ateísmo?

 

Se tiverem sugestões para próximas publicações, podem comentar aqui também, ou nos enviar pelo e-mail ou Facebook. Vide página de CONTATOS

 

Anúncios

Um comentário sobre “Crescimento do número de evangélicos ou troca de doutrina?

  1. Eu acho que futuramente, dentro de 10 anos o número de ateus no Brasil vai quadruplicar.
    E mais futuramente ainda a maioria das pessoas serão como na Alemanha ou na Suécia.

    Curtir

Deixe seu comentário ou sugira o assunto do seu interesse para futuras publicações!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s